SOLICITE UM ORÇAMENTO
(49) 2049-0200
(49)9 9916-9619
Entre em contato conosco VIA WHATSAPP
49 9 9916-9619

Machu Picchu

MACHU PICCHU

Machu Picchu é simplesmente a atração número um do Peru e é uma das sete maravilhas do mundo. Atualmente, vários turistas desembarcam nessa antiga cidade inca de pedra, para fazer trilhas ou para andar de trens vindos de Cusco.

Também foi declarado pela Unesco como Patrimônio Cultural e Natural da Humanidade, por suas impressionantes construções erguidas com blocos de rocha, e está a 2.350 metros acima do nível do mar, o que faz muitos turistas sentirem o “mal de altitude”, ou seja, o soroche e, a melhor estratégia para combater este mal estar é tomar muita água, comer bem, evitar gorduras e recorrer ao chá de coca podem ajudar.

A gastronomia é um dos destaque-se por uma das mais premiadas do mundo.

TRILHA INCA
São várias rotas para se chegar ao alto da montanha, a mais comum é a que dura quatro dias e cruza montanhas como Warmiwañusqa e Runkuraqay, a 4.200 e 3.860 metros sobre o nível do mar, respectivamente.



REGRAS DE VISITAÇÃO
Em 2019 foram estabelecidas novas regras, os ingressos agora separam os grupos em 9 horários de entradas (das 6h às 14h, com um grupo a cada hora). As visitas terão duração máxima de quatro horas.

Objetos como pau de selfie, tripé, mochilas muito grandes, sombrinhas, bebidas alcoólicas, carrinhos de bebê e drones passaram a ser proibidos no local.

destinos dicas

Agência de Viagens - Voare Turismo DICAS

DICAS

  • Na rota para Machu Picchu, rios e ladeiras íngremes são alguns dos desafios para os turistas.
  • É exigida apresentação do Certificado Internacional de Vacinação ou profilaxia contra a febre amarela. Aconselha-se a vacinação com uma antecedência mínima de dez dias antes da partida. 
  • Fuso horário: -2h (horário de Brasília).
  • Distância de outras cidades: Cusco 112 km; Trujillo: 904 km; Chiclayo: 1070 km; Lima 1.183 km.
  • A melhor época para conhecer Machu Picchu é de abril a novembro. Julho e agosto costuma ser altíssima temporada e a muvuca pode atrapalhar. Entre novembro e março pancadas de chuva seguidas de deslizamentos de encostas podem ocorrer e estragar o passeio.
  • O soroche, o dito “mal de altitude”. Entre os sintomas que a “doença” provoca, estão: náuseas, dores de cabeça, tontura, perda de apetite, insônia e falta de ar. A melhor estratégia para combater este mal estar é tomar muita água e não fazer muito esforço no dia em que chegar em Cusco. Comer bem, evitar gorduras e recorrer ao chá de coca podem ajudar.
Agência de Viagens - Voare Turismo MELHOR ÉPOCA PARA VISITAR

MELHOR ÉPOCA PARA VISITAR

Fonte: Viagem e Turismo.